Receba as atualizações do Blog

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Alopecia, calvície, carequice, aeroporto de mosquito. Tem jeito!


Ola leitores, um salve para os leitores homens.

Apesar de ser menina desde que nasci (risos), meu universo sempre foi muito masculino. Sou a mais nova de 7 irmãos, dentre os quais 4 homens. Minhas amizades em sua maioria foram sempre do sexo masculino, minhas brincadeiras, minha faculdade (mecânica industrial) e meu trabalho em uma metalúrgica sempre me levaram a passar mais tempo no mundo azul do que o rosa.
Para nós mulheres careca ou cabeludo tanto faz, algumas até preferem o charme dos carecas. Mas tenho percebido que para os homens “essa parada é séria”. Por mais que digam que não se importam e alguns através do corte de cabelo zerado se digam felizes em assumir a perda das madeixas, isso mexe muito com eles. Quem tem um pai ou tio careca sabe disso.
 
A indústria cosmética também e todo mês praticamente tem um lançamento que promete acabar com a calvície. Não que eu duvide que seja possível, pois tenho acompanhado casos de sucesso, mas não acredito que um único produto, ainda mais cosmético, possa acabar com todas as formas de Alopecia que são múltiplas e variadas.
As causas mais comuns são:
 Androgenético: mais frequente de alopecia entre homens, mas também afeta mulheres; começa a se manifestar entre a puberdade e vida adulta, tendo vários graus; como o próprio nome diz, é uma associação de fatores genéticos com o hormônio sexual masculino, a testosterona;
 Areata: relacionada especialmente a fatores autoimunes e seu agravamento é influenciado pelo emocional. A alopecia areata é caracterizada pela perda rápida, parcial ou total de pelos em uma ou mais áreas do couro cabeludo ou ainda em áreas como barba, sobrancelhas, púbis, etc. O renascimento dos pelos pode ocorrer espontaneamente em alguns meses, porém em alguns casos a doença progride, podendo atingir todo o couro cabeludo (alopecia total) ou todo o corpo (alopecia universal);
 Congênita: ligada a fatores hereditários, com ausência total ou parcial desde o nascimento;
Ainda de acordo com o Wikipedia existem outros tipos menos comuns porém com tratamentos mais fáceis como a alopecia Traumática, Neurótica, Secundária ou Medicamentosa,  Seborreica, Eflúvio, Alérgica.

Mas vamos nos ater aos 3 primeiros e grandes grupos. A última (congênita) é a mais dificil de tratar e quanto antes for diagnosticada e atacada melhor. Em minha última consulta com minha dermatologista fiquei uns  40 minutos conversando com ela sobre esse assunto e ela me apresentou alguns produtos já conhecidos do grande público masculino.. Vamos ao mais famoso e mais controverso o Finasterida 1 mg, ele é usado em baixas doses para o tratamento da calvície e em altas doses no tratamento da hiperplasia prostática benigna e câncer de próstata, geralmente associado ao uso de shampoo anticaspa, é um dos mais eficazes em todos os tratamentos se diagnosticados no início, porém o paciente usará o produto durante toda sua vida. O efeito colateral mais temido é a impotência sexcual, mas não em um percentual significativo. Acredito que vale a pena ser pesquisado e de acordo a opinião de seu médico. Lembre-se que nenhum medicamento deve ser tomado sem o conhecimento do seu médico.




 
Um outro medicamento que pode tratar a Alopecia Areata e a Androgenética é o Aloxidil 5% (minoxidil) pode reverter o processo de queda de cabelos em portadores de calvície, quando aplicado localmente.

 
São necessários no mínimo dois meses de aplicação de Aloxidil 5% (minoxidil), duas vezes ao dia, para que se evidencie o crescimento capilar esperado. O Aloxidil pode ser usado por mulheres tambem. Uma das curiosidades do Aloxidil é que o mesmo só deve ser aplicado na região afetada, pois se cair em outra região podem nascer pelos em regiões indesejadas.  Um dos pontos negativos é o preço (cerca de $100 unidades de dinheiro local) mas o mesmo dura em torno de 3 meses e os médicos não recomendam o uso dos genéricos.

 
Agora todos esses medicamentos respondem melhor com o uso de um shampoo anti caspa. Mas vocês já viram o preço dos mesmos? Um potinho de 150ml custa de $30 a $100. E nem me venha falar de Clear, Denorex e outros, pois não acredito nos mesmos. Eles até tem componentes usados em produtos que tratam a calvície, mas não em quantidade significativa.
Mas sempre falamos desse assunto no trabalho, um dos colegas falou de um produto novo no mercado Tío Nacho, sim esse shampoo com esse nome engraçado tem mostrado muita eficácia não em calvície especificamente, mas em queda de cabelo acentuada. Você já consegue ver muitas resenhas do mesmo na internet e até as meninas estão aderindo.
O Shampoo Tío Nacho é originalmente Mexicano e esta sendo distribuido pela Genomma Lab, mesma empresa que tras os produtos Asepxia para o Brasil. Um amigo meu que está fazendo uso prolongado a alguns meses, percebeu que ao invés daquela penugem e cabelo ralo, o cabelo que está crescendo é mais grosso e saudável.

 
Tio Nacho é vendido em três versões e já pode ser comprado em grandes farmácias em todo Brasil o valor dele é cerca de $24,00 unidades de moeda local e tem embalagem econômica de 400ml, tornando-o economicamente mais viável que outros. Eu uso o de Ervas Milenares e gosto muito, só o cheiro de geléia real que é bem forte.

 
Mas lembre-se que quanto antes você começar a tratar é melhor! Procure seu médico e se informe das alternativas e tratamentos. Experimentem meninos, me contem suas histórias, se cuidem e se a calvicie o incomoda, comece a tratar, esse problema tem solução.
 
xOxO Cat Tomaz

0 comentários:

Google+ Seguidores